Name Price24H (%)
Bitcoin (BTC)
$32,640.00
-3.38%
Ethereum (ETH)
$1,976.79
-4.79%
Bitcoin Cash (BCH)
$485.85
-6.64%
Litecoin (LTC)
$133.49
-8.39%
Bitcoin

Bitcoin: o futuro finito é uma ameaça?

Como tudo que é novidade as criptomoedas também geram dúvidas, especulações e muitos boatos. E um receio bem comum, que impede algumas pessoas de investir, é saber se o Bitcoin vai acabar. É fato que o Bitcoin possui uma quantia máxima de unidades que podem ser mineradas, que é de 21 milhões. E, quanto mais se aproxima desse valor, mais difícil se torna a mineração.
Mas será que quando atingirmos a marca dos 21 milhões, o Bitcoin simplesmente irá acabar – e quem investiu perderá dinheiro?
A mineração do Bitcoin vai acabar. Afinal, ele foi projetado com o limite máximo de 21 milhões de moedas, que segundo as previsões, a expectativa é que isso ocorra por volta de 2140. Entretanto, a utilização e valor da moeda continuarão sendo realizadas.
Assim sendo, a expectativa é que seu preço aumente ainda mais quando atingir o limite máximo da mineração. Isso porque, o Bitcoin será um bem escasso e a tendência desse tipo de item é que quanto mais raro, mais valioso ele será.
Futuro finito
A produção e mineração do Bitcoin vai acabar, para que ela não passe por problemas econômicos de inflação. Essa determinação garante a liberdade da moeda para se autorregular através das regras do mercado, como a oferta e demanda.
Por ser uma criptomoeda descentralizada, ou seja, sem órgãos governamentais que a regularizem, a produção do Bitcoin perpassa por diversos processos diferentes das moedas comuns.
Para que um novo Bitcoin seja criado é preciso um processo que chamamos de mineração. Ele consiste, de forma bem básica, na capacidade de um minerador de resolver um problema matemático que registrará determinada transação na Blockchain. Normalmente, a Blockchain paga ao minerador “vencedor” um bloco de Bitcoins a cada 10 minutos.
Originalmente, cada bloco continha 50 Bitcoins. Em 2012, o número de Bitcoins por bloco foi reduzido pela metade. E essa redução pela metade ocorre a cada 4 anos, é o que chamamos de halving.
Assim, estima-se que haja em circulação atualmente cerca de 17 milhões de Bitcoins – e seu crescimento deverá ocorrer em um ritmo cada vez mais lento, graças ao halving. Por isso, que as previsões mostram que o último Bitcoin será minerado em 2140.
Essa estimativa é feita considerando a taxa de hashes, ou seja, de blocos que são minerados. Quanto mais mineradores ativos, mais rápida será a taxa de hash – e mais rápido o total de Bitcoins poderá ser minerado, quanto menos mineradores ativos, mais devagar o processo ocorre e mais distante ficamos do último Bitcoin.
A mineração do Bitcoin vai acabar para gerar maior valor de moeda, conforme sua tecnologia e código foram programados. Quando comparamos a quantidade máxima de Bitcoins com outras moedas que estamos acostumados, como o dólar ou o real, podemos achar que o limite de 21 milhões é muito pouco – o que causa certa insegurança em algumas pessoas.
Mas nesse caso é preciso pensar que o Bitcoin costuma ter um fracionamento muito maior que as moedas tradicionais. Em geral, as moedas que usamos são divisíveis por cem, por exemplo o nosso centavo de real.
No caso do Bitcoin, este fracionamento é muito maior, podendo chegar a casa dos cem milhões ou até 8 casas decimais. A menor fração de 1 BTC é chamada de Satoshi, em homenagem ao criador da moeda, e vale 0,00000001 BTC.
Na prática, isso significa que os 21 milhões máximos podem ser divididos por um número impressionante de pessoas e empresas, tornando o Bitcoin mais acessível. Afinal, mesmo que o valor de 1 BTC atinja cotações extremamente altas, ainda é possível que um investidor inicie comprando pequenas frações, como 1 satoshi.
Vale à pena investir em Bitcoin?
A resposta é sim. Mesmo com todas essas previsões e análises, a expectativa é que o valor do Bitcoin continue aumentando, principalmente quanto mais raro ele for se tornando.
Porém, é válido compreender que este é um investimento volátil. Como o preço do Bitcoin é regulado pelo próprio mercado (e não por um Banco Central, por exemplo), é comum existirem grandes oscilações – que precisam ser pensadas e avaliadas dentro de um contexto, sempre analisando quais são seus objetivos com o investimento.

coinmag

Nós somos um portal de notícias especializado em trazer o que há de mais novo e relevante quando o assunto é cripto moedas. Nossos escritores são traders veteranos, empresários do setor e especialistas de TI que convivem com o mercado de crypto moedas em uma base diária. We are a news portal specialized in bringing to you the newest and most relevant about crypto currencies. Our writers are veteran traders, sector entrepreneurs and IT specialists that live with crypto currencies in a daily basis.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

EnglishPortugueseSpanish